Exploração do petróleo no pré-sal vai gerar mais riquezas para o País

Para especialistas, com novo modelo de exploração, impacto será positivo no Produto Interno Bruto brasileiro.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Exploração do petróleo no pré-sal vai gerar mais riquezas para o País

Squadra Consultoria

Soma de toda a riqueza produzida pelo País em um determinado tempo, o Produto Interno Bruto (PIB) deve ganhar um impulso com a exploração de novos campos de petróleo na camada pré-sal. Como consequência do aumento no PIB, os brasileiros terão mais empregos e qualidade de vida no futuro.

“É um leilão em que, no curto, médio e longo prazos se geram recursos em níveis federal, estadual e municipal. Você colabora com o crescimento gerando emprego – é um evento que só traz benefícios para o País. É uma pena que tenhamos ficado tanto tempo sem leilões”, explicou o diretor do Centro Brasileiro de Infraestrutura (CBIE), Adriano Pires.

Para Pires, que já passou pela diretoria da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), com 30 anos de experiência na área, o alto potencial das reservas do pré-sal, além do alto investimento necessário para explorar a área, são fatores que vão impulsionar o crescimento econômico do País.

Investimentos e empregos

Mesma avaliação tem o diretor geral da ANP, Décio Oddone. Ele vê no leilão de pré-sal uma oportunidade de crescimento para o Brasil. “Com a retomada das atividades [de exploração], todas as áreas da cadeia de produção serão impactadas positivamente, com investimentos e geração de empregos”, disse.

Aprenda como Elaborar um Projeto Corretamente

Em termos práticos, o leilão de petróleo significa atrair mais investimentos, aumentar a arrecadação – tanto em nível municipal quanto federal –, e aumentar o desenvolvimento econômico social por meio do crescimento da economia e da criação de empregos. Estimativa da ANP aponta para R$ 100 bilhões de investimentos.

Mais exploração, mais desenvolvimento

Na esteira da recuperação do setor produtivo, a indústria extrativa – onde está inserida a atividade do óleo e gás – foi essencial neste ano. No primeiro trimestre, a atividade industrial recuou 1,1%. Essa queda seria maior não fosse o desempenho da indústria extrativa, que saltou 9,7% na comparação com o mesmo período anterior.

“Quando a empresa compra um bloco, já se compromete a investir bilhões de dólares – um investimento alto durante todas as fases [da concessão]”, disse Pires. “Entre a compra do bloco e entrada em produção, você tem investimentos que vão acabar gerando emprego e influenciando o crescimento do PIB”, completa.

Fonte: Governo do Brasil, com informações da ANP, Abespetro e IBGE

Squadra Consultoria

Artigos Relacionados

Comente Sobre o Conteúdo

Cursos Online

Cursos Presenciais

Nossos Serviços

Últimos Artigos

Participe do nosso grupo no WhatsApp